COMISSÃO NACIONAL DESTAQUES

ELEIÇÕES: Dom Adelar diz “Momento é de se empenhar na construção de um país melhor”  

O primeiro turno das eleições 2018 será realizado no próximo domingo, 07 de outubro. Mais de 147 milhões de eleitores estão aptos a votar no pleito para eleger presidente da República, governadores, senadores, deputados federais e deputados estaduais. “É hora de decidirmos, como eleitores e cidadãos, quem vai cuidar do Bem comum, em nosso país”, afirma o bispo de Santa Cruz do Sul, dom Aloísio Dilli.

Na 56ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) realizada em Aparecida (SP), o episcopado brasileiro enviou a mensagem “Eleições 2018: compromisso e esperança”, tomando uma frase inspiradora da Carta aos Hebreus: ‘Continuemos a afirmar a nossa esperança, sem esmorecer’ (Hb 10,23). Nela, a entidade deixa claro que neste ano eleitoral, o Brasil vive um momento complexo, alimentado por uma aguda crise que abala fortemente suas estruturas democráticas e compromete a construção do bem comum, razão da verdadeira política. 

Em consonância com a mensagem, o bispo de Cruz Alta, dom Adelar Baruffi afirma que o povo não pode ceder à tentação da indiferença ou unicamente a revolta diante da realidade social e do modo antiético como muitos representantes têm conduzido os mandatos que lhe foram delegados para promover o bem comum. “Todos os cristãos, como cidadãos de nosso país, são convidados a se empenharem na construção de um país melhor para nós e para as próximas gerações”, diz.

Divulgada em abril desse ano, a mensagem da CNBB destaca que muitos agentes públicos e privados tornaram-se protagonistas de um cenário desolador, ao abdicarem da ética e da busca do bem comum. Além disso, cita ainda que a perda de direitos e de conquistas sociais tem aumentado o número de pobres e dos que vivem em situação de vulnerabilidade. Neste contexto, dom Adelar reitera que a fé cristã não diz respeito somente à intimidade das pessoas, mas incide sobre a caridade social, a construção de relações humanas fraternas e solidárias.

Ainda em consonância com a mensagem, dom Adelar considera que um processo criterioso de discernimento é imprescindível. Em síntese, o bispo destaca algumas atitudes que podem ajudar neste período:

1 . Superar a indiferença e ter interesse pela política;
2 . Pesquisar muito sobre os candidatos, sua história, sua formação, com fontes seguras, cuidando das fake news;
3. Conhecer o estatuto do partido e os valores que defende para ver se estão de acordo com o que cremos e se encontra no evangelho sobre a vida humana, a família e a justiça social;
4. Se já exerceu cargo público, conhecer sua conduta, ver se honrou seus compromissos e se não se envolveu em esquemas de corrupção;
5. Procurar conhecer quem o candidato representa e com quem está comprometido. Para um católico, a defesa da vida, desde a concepção, passando pelas situações de sofrimento na sociedade, é um critério decisivo.

Por fim, dom Adelar afirma que a Lei da Ficha Limpa, a crescente vigilância do povo brasileiro diante da corrupção e a nova legislação sobre o financiamento das campanhas são sinalizadores de esperança.

Confira aqui a mensagem da CNBB na íntegra.
Confira o artigo de dom Adelar Baruffi na íntegra.

Sobre o autor

Alex

Alex

Setor de Comunicação do Regional NE 1; Coordenador da Comissão para Comunicação Social - CNBB Regional NE 1 e Coordenador da Pascom Paroquia Nossa Senhora das Graças.

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ARTIGOS

Dom Orani João Tempesta

Dom Orani João Tempesta

D. Orani João Tempesta, Cardeal Arcebispo do Rio de Janeiro (RJ)

REDES SOCIAIS PASCOM

Participe de nossas redes sociais: curta, comente e compartilhe com todos os agentes no Brasil !